HISTÓRIA

Os primeiros vestígios da história da La Alberca encontram-se na pré-história, cuja impressão permanece nas pinturas rupestres do Neolítico em numerosos scree e rochedos sobre os vales circundantes La Alberca: Lera e Las Batuecas.

Na Idade Média, entre os séculos XII e XIII viu o repovoamento por decisão do rei Afonso IX. O fluxo de pessoas que veio a esta terra, foi o destaque de origem francesa através de D. Raimundo de Borgonha, nobre francês casado com Urraca, uma das filhas de Alfonso VI. Esta origem justificaria a grande presença de nomes de lugares franceses na Serra de França. No final da Idade Média destaca um fato de importância capital para a área: a descoberta da imagem da Virgen de la Peña de Francia (1434), que se tornou o santuário posteriormente construída em um local de peregrinação, que aderiram à Caminho de Santiago peregrinos que seguiram o Camino del Sur chamado de Calzada de la Plata.

No século XVII, o Rock da França, com a sua Madona Negra, já é mencionado por Cervantes em Dom Quixote; Vale Batuecas Lope de Vega é para o cenário em que dois amantes que fogem refúgio Tribunal. Desde então, La Alberca, a Rocha da França e Batuecas, ter sido um cenário de se tornar mito, uma lenda. essência mítica permanece até hoje em sua arquitetura e sua paisagem, sua gente e costumes.